segunda-feira, 29 de junho de 2020

‘Desafio em ser negro e LGBTQIA+’ será tema de live do Dois Terços

O site Dois Terços realiza uma live na segunda-feira (29), às 20h, com participação de lideranças de defesa e promoção da população negra da capital baiana, trazendo para o eixo dos debates o tema “Desafio em ser negro e LGBTQIA+”. O encontro encerra a programação do Mês do Orgulho LGBTQIA+.

Com mediação de Igor Leonardo, jornalista do Dois Terços e sócio e fundador do AfroSaúde, o encontro receberá Arthur Lima, sócio e fundador do AfroSaúde, Danúbio Trindade, jornalista e empreendedor, Lívia Ferreira, ativista e poetisa, Paulett Furacão, ativista e assistente parlamentar, Felipe Cerqueira, historiador e diretor de teatro, e Valerie O'rarah, transformista e empreendedora.

O objetivo desse encontro é debater e questionar o racismo estrutural na sociedade, e o desafio de ser negro e LGBTQIA+ na cidade mais negra do Brasil, onde é notável a falta de emprego, saúde e educação, além da crescente onda de violência contra os negros.

A live será transmitida ao vivo no canal do veículo no YouTube (@doistercos) e também no perfil do Dois Terços no Facebook (@doistercos).

Desde o início de junho, o veículo vem promovendo debates nas redes sociais com intuito de dar visibilidade à comunidade LGBTQIA+, oferecendo ao público uma oportunidade para aumentar a conscientização política sobre os problemas atuais da comunidade.

A programação teve início com a participação de Luiz Mott, ativista, professor e fundador do Grupo Gay da Bahia (GGB), James Green, ativista americano, escritor e fundador do Somos, e Edward Macrae, ativista, escritor e fundador do Somos.    

ORGULHO LGBTQIA+

O Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+ é comemorado anualmente em 28 de junho no mundo todo. A data lembra um dos episódios mais marcantes da luta da comunidade gay por seus direitos, a Revolta de Stonewall, ocorrida em 1969 em Nova York. Esse fato representa o “marco zero” do movimento de igualdade civil dos LGBTs no século 20. Naquela data, a comunidade LGBT se rebelou contra uma série de invasões da polícia ao bar Stonewall Inn, frequentado predominantemente por homossexuais, que eram presos e sofriam represálias por parte das autoridades.

Precisa de um orçamento?

CONTATO